Ultimas Notícias

Voltar

NO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE, TERCEIRIZADOS DO TRT/RJ ASSISTEM À PALESTRA SOBRE GESTÃO DE RESÍDUOS

evento sobre gestão de residuos
Data de criação: 06/6/2019 11:33:00

Eles recolhem diariamente o lixo descartado nos fóruns da capital do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ). Na tarde desta quarta-feira (5/6) – Dia Mundial do Meio Ambiente –, tiveram a oportunidade de interromper suas atividades por duas horas e refletir sobre elas na palestra “Gestão de Resíduos”, no prédio-sede. A administração do Regional liberou 80 auxiliares de serviços gerais terceirizados para assistir à exposição de Renata Gregolini, especialista na área. A iniciativa integra a programação da Semana do Meio Ambiente 2019.

Renata tem 21 anos de experiência na gestão de resíduos em indústrias, empresas, condomínios comerciais e residenciais. De acordo com a palestrante, o principal problema com a coleta seletiva no país é a forma como o lixo é descartado. Muitas vezes por uma questão de descaso (a velha concepção de que uma atitude individual não reflete no coletivo). Outras vezes por desconhecimento (quantas vezes você já se pegou olhando para algum objeto sem saber em qual lixeira depositar?). Você sabe, por exemplo, em qual lixeira colocar aquele copo plástico sujo de refrigerante? E aquelas caixinhas de leite e suco?

No TRT/RJ, três modelos de lixeiras coloridas são categorizados em: “não recicláveis” (cinza); “papel” (azul); e “vidro, plástico e metal” (amarela). De forma didática e bem-humorada, a expositora explicou o que deve ser depositado em cada uma delas e trouxe algumas curiosidades: o copo plástico sujo deve ser preferencialmente lavado e ir para a lixeira de plástico; a caixa de leite ou suco também deve ser lavada e ir para a lixeira de papel (fechada com a tampinha plástica); clips e grampos devem ir para a lixeira de não recicláveis (por eles serem metais muito pequenos, não são reciclados); porcelana, espelho e cerâmica também vão para a lixeira de não recicláveis, assim como luvas de limpeza e embalagens de comprimido – estas por conterem plástico e alumínio na composição. “Geralmente, a regra é que, quando há mistura de materiais, a lixeira correta é a de não recicláveis”, esclarece ela.

palestrante de gestão de resíduos
Renata Gregolini em sua palestra na sede do TRT/RJ

Renata lembrou que, nos órgãos públicos, a coleta seletiva é uma obrigação legal e expôs números para alertar sobre a importância do reaproveitamento e da reciclagem para o meio ambiente. Cem toneladas de plástico reciclado evitam a extração de uma tonelada de petróleo. Uma tonelada de papel equivale ao corte de 15 a 20 árvores. Mas os impactos não são positivos apenas para o meio ambiente. “Toda vez que você favorece a reciclagem, está ajudando também aquele indivíduo que trabalha na cooperativa, e tira ali do lixo seu sustento diário”, destaca, lembrando que o Brasil é o 2º maior reciclador de alumínio no mundo.

A palestrante levantou outro aspecto: evitar o uso de plástico é bom para a saúde. “Os copos plásticos submetidos ao calor liberam o estireno, monômero tóxico apontado como cancerígeno”, alerta. Para concluir, ela reforçou a importância da conduta de cada um no descarte correto dos resíduos: “Deve ser algo habitual na nossa vida jogar o lixo no local apropriado e facilitar a reciclagem. Não podemos pensar no meio ambiente somente no dia 5 de junho”.

Para a encarregada da área de limpeza no prédio-sede, Fabiana Santana, a iniciativa de convidar os terceirizados para assistir à palestra foi muito proveitosa. “Eles ficaram muito empolgados com o convite e puderam tirar várias dúvidas. Eu também aprendi bastante!”.

Ao final da palestra, foram sorteados copos de porcelana aos presentes, entre eles, também servidores. A Semana de Meio Ambiente no TRT/RJ é organizada pela Coordenadoria de Disseminação da Segurança no Trabalho e de Responsabilidade Socioambiental (CDIS) e termina no dia 9/6.

 

Assinatura da AIC